Estudo da Fifa conclui ser possível aumentar para 48 número de seleções na Copa de 2022
12/03/2019 18:17 em Esportes

Mudança prevê a necessidade de o Catar sediar Mundial em conjunto com outro país. Sede da próxima Copa está rompida diplomaticamente com vizinhos

Um estudo feito pela Fifa concluiu que a Copa do Mundo de 2022 já poderá ampliar o número de seleções para 48. Entretanto, segundo o documento obtido e divulgado pela agência "Associated Press" nesta segunda-feira, o Catar teria que sediar o evento em parceria com algum país vizinho. Além disso, a mudança pode aumentar em até US$ 400 milhões (R$ 1,5 bilhão) a receita total do Mundial.

 

Estádios no Bahrein, na Arábia Saudita, no Kuwait, no Omã e no Emirados ábares Unidos foram identificados pelo estudo como possíveis novos parceiros para sediar o Mundial em 2022, mas desde que tenha chancela do Catar.

Projeto do estádio de Lusail, da Copa do Mundo do Catar 2022 — Foto: Divulgação Projeto do estádio de Lusail, da Copa do Mundo do Catar 2022 — Foto: Divulgação

Projeto do estádio de Lusail, da Copa do Mundo do Catar 2022 — Foto: Divulgação

Um problema, no entanto, é que Bahrein, Arábia Saudita e Emirados Árabes estão rompidos diplomaticamente com o Catar e desde 2017 não existem voos entre esses países. Segundo a Fifa, "no momento, a natureza das relações do Bahrein, da Arábia Saudita e dos Emirados Árabes Unidos com o Catar é tal que seria um desafio organizar um torneio co-patrocinado entre o Catar e um ou mais desses países”.

Com a logística inicial já complicada pelo fato de ter que disputar 64 jogos em oito estádios em um raio de 48km, a Fifa acredita que seja necessário o acréscimo de dois a quatro estádios em um ou mais países. O novo anfitrião, no entanto, deve fornecer garantias à Fifa, como respeito aos diretos humanos, e precisaria do "consentimento das autoridades competentes do principal país anfitrião, o Catar".

 

 

Mesmo com o aumento no número de jogos, a Fifa acredita que a realização da Copa do Mundo ainda pode ser realizada em uma janela de 28 dias. Para não afetar o descanso dos jogadores, teriam dias com até seis jogos. Na Rússia, em 2018, o máximo de jogos realizados em um dia foi quatro.

- No entanto, esses ajustes são consistentes com os princípios observados em competições de confederação ou nas principais ligas do mundo. Além disso, com base em sua análise, a Fifa acredita que os desafios podem ser suficientemente mitigados, inclusive aumentando o número de locais e jogos por dia - diz o estudo.

A expansão do mundial de 2022 para 48 seleções pode render um aumento de US$ 400 milhões em receita total. Segundo o estudo, US$ 121,8 milhões poderiam ser gerados com direitos de TV, US$ 158,4 milhões em patrocínios, US$ 89,9 milhões a mais com venda de ingressos, US$ 20 milhões com pacotes de hospitalidade e US$ 10 milhões com acordos de licenciamento.

 

A Fifa quer que seu conselho concorde com a conclusão do relatório de que a expansão para 48 seleções da Copa do Mundo do Catar em 2022 é viável, desde que haja a inclusão de um novo anfitrião. A Fifa e o Catar apresentariam uma proposta final ao Conselho e ao Congresso da entidade em junho para tomar uma decisão final. Para o Mundial de 2026, nos Estados Unidos, México e Canadá, a ampliação do número de participantes já está confirmada.

 

Fonte: globoesporte.globo.com

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE